<iframe src="//www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-TV7W9T" height="0" width="0" style="display:none;visibility:hidden">< />iframe>

Novo teste aprimora tratamento de fibrose hepática

Os clientes do Fleury Medicina e Saúde que fazem tratamento de fibrose hepática não precisarão mais passar por uma biópsia toda vez que for preciso avaliar o fígado. Por meio de uma simples amostra de sangue é possível obter informação relevante sobre o grau da condição, bem como ampliar os aspectos de segurança, evitando riscos no processo de tratamento da doença.

Para isso, o Fleury adquiriu da Siemens Healthcare o equipamento que realiza o teste escore ELF (Enhance Liver Fibrosis), obtido por um algoritmo matemático baseado em três substâncias que têm seus níveis séricos elevados no processo de fibrose. O escore ELF correlaciona-se com o nível de fibrose hepática, permitindo uma avaliação clinicamente preciosa sobre o estado do fígado.

Tradicionalmente, a avaliação do grau de fibrose é realizada por meio de biópsia hepática. Além do fato de ser um procedimento invasivo, a informação fornecida pode não ser representativa do processo global do fígado. Diferentemente do que ocorre na biópsia, o escore ELF, obtido a partir de uma amostra de sangue, permite analisar o fígado como um todo, sem causar um incômodo maior para o cliente.

Outro diferencial é que, a partir de um estudo realizado pelo Fleury em parceria com área de Gastroenterologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e da Associação Beneficente de Coleta de Sangue (Colsan), a Siemens Healthcare validou o equipamento de acordo com os parâmetros da realidade da população brasileira. A pesquisa, que durou cerca de um ano, avaliou os níveis de mil doadores de sangue na cidade de São Paulo, entre homens e mulheres nas diversas faixas etárias.

Como funciona o exame
Para realizar o exame, o cliente necessita de três horas de jejum. Após a coleta da amostra de sangue, para elaboração do índice escore ELF, utiliza-se a combinação de três marcadores sorológicos associados à fibrose hepática: ácido hialurônico, PIIINP e TIMP-1. Ao obter níveis elevados do escore ELF é possível associar a graus progressivos de fibrose hepática.

O cliente recebe o resultado com os parâmetros obtidos a partir do teste, bem como os valores de referência apropriados à sua faixa etária e ao seu gênero, permitindo assim a comparação com a normalidade para a população brasileira.

Para mais informações sobre o teste ELF, entre em contato com a nossa Central de Atendimento 24h pelos telefones 3179-0822 (Grande São Paulo) ou pelo 0800-704-0822, se estiver em outras localidades.​