<iframe src="//www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-TV7W9T" height="0" width="0" style="display:none;visibility:hidden">< />iframe>

Saiba a diferença entre os sintomas da dengue, da zika e do chikungunya

Três doenças transmitidas pelos mosquitos do gênero Aedes têm dado o que falar no Brasil e no mundo. Além da já conhecida dengue, o surto de chikungunya em 2014 e a possível relação do vírus zika com a microcefalia, descoberta na segunda metade deste ano, fizeram o país ligar o sinal vermelho para essas enfermidades. 

Mas você sabe qual é a diferença dos sintomas da dengue, da zika e do chikungunya? De acordo com a médica assessora​ para infectologia do Fleury, Carolina Lázari, elas podem ter apresentação clínica muito semelhante, dificultando sua diferenciação baseada apenas na história do paciente e no exame físico. 

"Existem algumas peculiaridades que podem ajudar o médico a suspeitar mais de uma do que de outra. A dengue é a que produz as maiores alterações nas contagens de elementos do sangue (avaliadas por meio do hemograma) e, justamente por diminuir a quantidade de plaquetas e alterar a coagulação, pode causar manifestações hemorrágicas, que são raras nas outras duas infecções. Já a infecção por vírus chikungunya é a que produz os sintomas articulares mais intensos: dor, inchaço, vermelhidão, aumento de calor e limitação de movimentos. Por sua vez, na infecção pelo vírus zika, os sinais e sintomas gerais costumam ser mais brandos. Além disso, pode haver uma manifestação que é incomum nas demais doenças: a conjuntivite, que corresponde a vermelhidão, coceira e sensação de areia nos olhos", explica a especialista. 

No entanto, para a Dra. Carolina, todos os sinais e sintomas são pouco específicos, de forma que a confirmação da causa da doença só é definitiva por meio de testes laboratoriais.​