<iframe src="//www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-TV7W9T" height="0" width="0" style="display:none;visibility:hidden">< />iframe>

Videonasofibrolaringoscopia permite avaliação do nariz e da garganta com o mínimo de incômodo para os pequenos

A videonasofibrolaringoscopia é um exame diagnóstico que consiste na introdução de uma fibra óptica flexível, de 3,2 mm de diâmetro, pelas cavidades nasais, o que torna possível a visualização das estruturas do nariz a da garganta. Este exame é minimamente incômodo sendo feito com o paciente acordado, utilizando-se pequena quantidade de spray anestésico nasal. É, atualmente, o método mais utilizado para a avaliação anatômica e funcional das cavidades nasais, da faringe e da laringe. 


O exame pode ser feito em pacientes de todas as faixas etárias, sendo muito valioso na população pediátrica por permitir avaliação das estruturas nasais, faríngeas e laríngeas com o mínimo de incômodo e sem a necessidade de anestesia geral/sedação ou exposição à radiação. O exame de Videonasofibrolaringoscopia Infantil é voltado para avaliar crianças menores de 7 anos. Com ele, podem ser diagnosticados desvios do septo nasal, aumento das conchas nasais (“carnes esponjosas”), sinais de alergia nasal, aumento do volume das adenóides e amígdalas, sinusites, problemas com as cordas vocais, entre muitas outras condições.

O nasofibrolaringoscópio também pode ser utilizado para estudar crianças com dificuldades de deglutição. Este exame é chamado de Videoendoscopia de Deglutição Infantil, que além de avaliar as cavidades nasais, faringe e laringe durante a respiração e fonação, também estuda a fisiologia da deglutição ao nível da base da língua e faringe durante a ingestão de alimentos de diferentes consistências, sendo de grande valia para pacientes com disfagia mecânica ou neurológica.​​​​​